Sign in / Join
Header Banner

1ª campeã brasileira da São Silvestre detona a reforma da Previdência

Carmem Oliveira, primeira brasileira a vencer a corrida de São Silvestre, mais tradicional prova de rua do país, é também uma cidadã ativa e preocupada com os destinos do país.

Ligada no que ocorre na política, ela acaba de colocar em suas redes sociais uma manifestação de protesto contra o projeto de reforma da Previdência.

Escrito todo em letras maiúsculas, o texto de Carmem diz o seguinte:

“FUI A PRIMEIRA MULHER A VENCER A CORRIDA DE SÃO SILVESTRE;
A PRIMEIRA A CORRER OS 10 KM ABAIXO DOS 32 MIN;
A PRIMEIRA A CORRER A MARATONA ABAIXO DAS 2 HORAS E 30 MIN.
NÃO QUERO SER A ÚLTIMA A APOSENTAR AINDA EM CONDIÇÕES DE ABRAÇAR MEUS PAIS, BRINCAR COM NETOS CURTIR COM VIGOR ESSA ETAPA DA VIDA!
HOJE, 05/12 DIA DE LUTA CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA!
VEM PRA RUA DIZER NÃO!!!
CONCENTRAÇÃO EM FRENTE AO CENTRO DE CONVENÇÕES ÀS 18H.

Imagem publicada na página de Carmem Olliveira

Morando em Brasília, Carmem chama seus amigos e seguidores a participar de uma manifestação na cidade, no fim da tarde, em defesa da vida e do direito de os brasileiros poderem se aposentar ainda em condições de, como ela diz, “curtir essa nova etapa da vida”.

Nascida em 1965 em Sobradinho (Distrito Federal), Carmem é talvez a maior corredora de fundo do Brasil, vencedora e pioneira.

Encantou o país em 1995 ao vencer a São Silvestre com o tempo de 50min53. Foi a primeira brasileira a vencer os 10.000 m em Jogos Pan-Americanos e até hoje tem o título não oficial de mais rápida maratonista brasileira da história.

Ela completou a maratona de Boston de 1994 em 2h27min41, marca nunca superada por nenhuma atleta do país –a que chegou mais perto foi Adriana Aparecida da Silva, que cravou 2h29min17 em Tóquio 2012 (este é o recorde brasileiro oficial porque a maratona de Boston não se enquadra nas regras da IAAF, a Fifa do atletismo).

A manifestação de Carmem (foto) nas redes sociais foi saudada por vários atletas e treinadores, que publicaram comentários como este:
“Parabéns, Carmem, por sua brilhante carreira e grande exemplo de atleta. Infelizmente esta miríade de novos corredores, em sua maioria, não conhece o seu histórico. Assim como desconhecem a nossa história e se deixam levar, manipulados por uma mídia que enaltece e perpetua os poderosos de sempre. Continuo admirando você, agora pelas suas atitudes em prol da parcela dos que ainda acreditam que as coisas possam mudar. Um abraço!!”

Hoje funcionária pública, Carmem é ativista no sindicato de sua categoria, o Sindisasc (Sindicato dos Servidores da Assistência Social e Cultural do GDF), como demonstra em outra de suas manifestações nas redes sociais, publicada no último dia 25 de novembro:

“Orgulho de fazer parte desse sindicato que luta com sua base!

Informações consistentes colocando as prioridades desse governo em xeque.

Trabalhadores vejam o vídeo até o final, mesmo com os chamamentos já realizados é um vídeo didático sobre o desfalque da previdência do DF e um chamado para organização dos trabalhadores e usuários do sistema público.

Nossa luta é aumentar o número de servidores conscientes da importância da luta de classe e que não avançaremos sem estarmos organizados. Os retrocessos dos nossos direitos arquitetados por Temer e Rolemberg podem e serão revogados por nós juntos e em luta!

Vamos no dia 5/12 tirar o dia para juntos com nossos filhos, netos, irmãos e amigos a dizer:

NÃO À REFORMA DA PREVIDÊNCIA!

POR SERVIÇOS PÚBLICOS DE QUALIDADE!

CONTRA SUCATEAMENTO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL!

05/12 DIA DE LUTA!”

 

 

Eleonora de Lucena

Leave a reply