Sign in / Join
Header Banner

Aos 99 anos, médico que largou natação após 2ª Guerra quebra recorde dos 50 m

A um mês de completar cem anos, um médico aposentado australiano acaba de quebrar o recorde mundial para a faixa etária 100-104 na piscina de cinquenta metros.

Em um evento oficial em Queensland, George Corones, que retomou os treinos de natação depois dos oitenta anos, cravou a marca de 56s12 no nado livre.

Ele foi um atleta dedicado em sua juventude, mas parou de nadar regularmente pouco depois da Segunda Guerra Mundial: “De lá para cá, até minha aposentadoria, deixei a natação de lado”, disse à imprensa.

Seu tempo melhora em mais de meio minuto o recorde anterior, de 1min31s19, estabelecido pelo britânico John Harrison em 2014.

O desempenho foi festejado aos berros pelo público que acompanhou a façanha na piscina do Gold Coast Aquatic Center.

Apesar de estar “muito satisfeito” com o resultado, Corones não deixou a ironia de lado: “Nadar é muito bom porque na piscina é o único momento em que a gente não tem de combater a força da gravidade”.

Apesar do esforço que fez para bater o recorde, o quase centenário atleta disse que chegou ao final com energia para “bater com força” a mão na borda da piscina.

Na sua preparação, Corones costuma nadar três vezes por semana e fazer também algumas sessões de ginástica.

“Na minha idade, a gente demora um pouco para ficar ligado. A gente se cansa, fica exausto mais facilmente. Mas, se treinar de forma razoável, a recompensa é astronômica”, afirmou.

Conquistar a marca foi fruto de ritmo adequado e boa técnica: “Minhas primeiras doze braçadas foram bem equilibradas. O truque é ter ritmo progressivo, aumentando um pouco o esforço a cada braçada”.

Agora, Corones vai atacar o recorde dos cem metros, que também é de Harrison: “Claro que eu não sou mais um jovenzinho, mas estou muito entusiasmado com esse desafio e confiante de que posso me sair bem”.

Eleonora de Lucena e Rodolfo Lucena

Leave a reply